Burmann vai encaminhar com governo demandas dos Bombeiros Voluntários

Texto Francis Maia

 

A atualização da legislação estadual para o recebimento de recursos e a padronização da atuação dos Bombeiros Voluntários centralizou os debates da audiência pública realizada na manhã de quarta-feira,14, por solicitação do líder da bancada do PDT, deputado Gerson Burmann, na Assembleia Legislativa. Por deliberação das corporações de Bombeiros Voluntários, o parlamentar vai agendar com a Casa Civil um espaço próprio para dar encaminhamento às demandas apresentadas na reunião.

 

O tema foi uma solicitação da Voluntersul e Associação dos Bombeiros Civis ao deputado Gerson Burmann. “Os bombeiros estatais não conseguem alcançar todas as localidades e o trabalho dos bombeiros voluntários através de doações das prefeituras, das comunidades e dos empresários, tem salvado muitas vidas, mas é preciso promover este debate e buscar recursos para viabilizar esse nobre trabalho”, disse o deputado.

 

Atuam no Rio Grande do Sul 35 corporações de Bombeiros Voluntários como organizações não governamentais, ao lado das 91 corporações de Bombeiros estatais, informou o presidente da Voluntersul, Edison Eduardo Rother, aos representantes do governo estadual, Ministério Público, Famurs e deputados que participaram da audiência pública. Bombeiros voluntários de Igrejinha, de Garibaldi, São José do Hortêncio e São Pedro da Serra fizeram relatos de suas atividades.

 

Segundo Rother, os Bombeiros Voluntários atuam há mais de 30 anos no Estado na prevenção de incêndios, acidentes de trânsito, corte de árvores e outros eventos dessa natureza, com um efetivo de 876 pessoas e em torno de três mil bombeiros ativos treinados. A organização dispõe de 126 veículos, entre caminhões de combate a incêndios, ambulâncias e resgate, que já prestaram atendimento em 79 municípios e alcançaram 19.242 atendimentos. Limitados pela constituição estadual, que no seu artigo 128 define suas atribuições, os Bombeiros Voluntários querem a atualização da legislação para buscar recursos e a padronização de sua atuação com as demais corporações de bombeiros, sejam eles civis ou militares, explicou Rother.

 

A demanda ganhou apoio do Ministério Público, através do promotor César Luis Augusto Faccioli; e dos representantes da Secretaria de Segurança, Tenente Coronel Nereu Vargas de Castro, e do Tenente Coronel José Henrique Ostaszenski. Também apoiam o trabalho dos Bombeiros Voluntários os deputados Nelsinho Metalúrgico (PT), Jorge Pozzobon (PSDB), Giovani Festes (PMDB), e Ronaldo Santini (PTB).

 

A audiência pública teve a manifestação do prefeito de Sobradinho, Luis Afonso Trevisan, que é bombeiro voluntário, e do prefeito de Tapejara, Seger Luiz Menegaz, representando a Famurs. O debate atraiu expressivo grupo de bombeiros voluntários e civis que atuam nas pequenas comunidades gaúchas. 

Publicação: 15/11/2013


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Eu li e concordo com os termos de uso.