Sucesso de público marca o jantar "50 anos da Legalidade"

O jantar que marcou a passagem dos 50 anos da Legalidade, promovido pelo PDT de Ijuí, foi prestigiado por cerca de 900 pessoas. Com o CTG Laureano de Medeiros lotado, o evento foi um grande sucesso.

O evento contou com a presença de grandes lideranças do partido que prestigiaram a palestra do jornalista, historiador e Professor PhD. Juremir Machado da Silva. O professor lançou o livro “Vozes da Legalidade - Política e imaginário na Era do Rádio”.

Ao som do Hino da Legalidade iniciaram-se os pronunciamentos das autoridades presentes no evento. Em seguida, o público pôde assistir um documentário que reuniu depoimentos do ex-governador Alceu Collares, da deputada estadual Juliana Brizola, neta de Leonel Brizola, de jovens pedetistas e, também, do ex-governador Leonel Brizola, grande líder da luta pelo cumprimento da Constituição e posse do Presidente João Goulart.

Logo após, o Presidente do PDT de Ijuí, Augustinho Berlesi, lembrou que atualmente muitas pessoas não sabem o significado da Legalidade e, que eventos como esse são importantes para relembrar a história de luta do povo gaúcho e brasileiro, finalizou citando a passagem do Hino Riograndense que diz: “sirvam nossas façanhas de modelo a toda terra, de modelo a toda terra”.

O prefeito Fioravante Ballin, em seu pronunciamento, destacou que Leonel Brizola e João Goulart fizeram naquele momento uma decisão acertada, que entraria para a história do Brasil, e a partir da qual foi possível construir um município melhor, um estado melhor e até um mundo melhor.

O deputado federal Giovani Cherini lembrou a sua infância, quando seu pai lhe dizia que era preciso fazer discursos como Brizola. Destacando que é brizolista e que deseja morrer brizolista, uma vez que “isso é um orgulho para todos nós”, finalizou.

O vereador Darci Pretto, vice-coordenador regional do Noroeste Colonial, destacou que a Legalidade foi um dos momentos mais importantes da História do Brasil. Pretto ressaltou a coragem de Brizola para restabelecer a ordem constitucional, e disse ainda, que o resgate desta história torna-se um modo para que a juventude tome esse ato como herança da capacidade de luta dos gaúchos.

O deputado estadual Gerson Burmann destacou a atuação do PDT, uma vez que em 24 de agosto o PDT lembrava a morte e a história de Getúlio Vargas, e agora, em setembro, comemora o ato liderado por Brizola, que foi “o principal levante do estado dos últimos tempos”, enfatizou Burmann.

O neto de João Goulart, Cristopher Goulart, lembrou que este é um momento para se fazer o resgate da história da Legalidade. Disse, ainda, que João Goulart era um herdeiro de Vargas e foi o “maior presidente reformista que já tivemos nesse país [...], o presidente que mais lutou pelas reformas sociais, políticas e econômicas”. E, concluiu que o ato de Brizola não foi algo inoportuno, uma vez que “quando se age em nome da paz, não há erro”.

Em sua palestra, o professor PhD. Juremir Machado da Silva destacou a história de personagens famosos e, também, de personagens anônimos como as mulheres que também lutaram pela Legalidade. O professor concluiu sua palestra dizendo que o ato da Legalidade foi o último levante antes da longa noite que se seguiu, fazendo referência à ditadura militar que começou em 1964.

Após os pronunciamentos e a palestra, foi realizada a leitura dos nomes de mais de 200 novos filiados do PDT. Logo após, o público presente foi convidado a participar do jantar de confraternização.

Publicação: 16/10/2011


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os Termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Eu li e concordo com os termos de uso.